Como um barco…

” Como um barco a deriva eu vinha seguindo conforme os ventos me carregavam. Navegava de um lado para o outro de acordo com a maré, a ondulação e todas as outras variáveis que teimam em querer conduzir aquilo que não é seu.

Só que o que pode ser visto como uma intervenção incômoda, na verdade se caracteriza como um certo comodismo nosso, já que a princípio é mais fácil soltar os remos, descer as velas e se deixar levar pelas escolhas dos outros. É tão mais despreocupante baixar a guarda, acomodar-se no assento de vítima e se deixar afogar pela possível má condução de terceiros.

Mas o mar, assim como a vida, não costumam poupar os intransigentes e por vezes mandam-lhes tormentas, inconstâncias e fortes ondulações a fim de alertá-los de que algo não vai bem. E são nesses momentos turbulentos que os tripulantes tem a oportunidade de rever os seus planos e analisar a necessidade de algumas alterações.

Quando vivemos na penumbra do que acontece dentro da gente, quando desconhecemos o peso das bagagens que carregamos durante toda a nossa vida, de alguma forma nosso corpo e todos os acontecimentos que nos acometem costumam transparecer essa ausência de percepção. Mas quando enxergamos ou sentimos essas demonstrações é chegada a hora de mergulharmos nas profundezas do nosso inconsciente e vasculhar entre os destroços para distinguir o que se destruiu do que ainda pode ser recuperado. E caso nos abstenhamos por receio de ver aquilo que por anos mantivemos escondido, o mar se encarregará de continuar nos derrubando até que naufraguemos por completo ou finalmente vençamos as grandes ondas que possam surgir a cada novo dia”.

BOA SEMANA!!!!

Respondi alguns comentários aqui do blog. Alguns mandei a resposta também por email! Confiram!!

beijo beijo

13

Dica de livro.

Apesar de amar ler e viver sonhando com o dia em que eu possa passar uma semana enfiada em algum canto do mundo rodeada apenas de livros, confesso que há tempos não começava e terminava um livro assim, em pouco tempo. A princípio essa ausência de compromisso em ler me incomodou, mas depois revi as minhas prioridades e realmente andava me faltando tempo hábil e livre para devorar um livro.

Então que no fim do meu processo de coaching no final do ano passado, minha coaching me emprestou um livro do Bert Hellinger chamado “Amor à segunda vista” e ontem eu consegui finalizá-lo depois de alguns dias lendo.

IMG_9308

Mesmo considerando esse livro uma preciosidade, principalmente para mim, uma recém apaixonada pelo método das constelações sistêmicas, não é dele que eu vim falar hoje. Mas já que eu o mencionei, explico rapidamente do que se trata. Já falei antes aqui no blog em síntese o que é a Constelação. E esse livro relata algumas constelações feitas por Bert Hellinger com casais. Pra quem gosta do assunto e acredita no poder das ordens do amor, as mensagens de Bert e o que se tira das representações de cada casal é engrandecedor. Um dia ainda escrevo mais sobre o assunto, que a cada dia me faz querer cada vez mais seguir por esse caminho de observar os comportamentos humanos e entender o quão é importante apropriar-se de si a fim de se tornar uma pessoa mais consciente e por consequência mais feliz plenamente.

Mas o livro que eu vim indicar hoje é o “Presente do Mar”, da escritora Anne Morrow Lindbergh. Já tinha ouvido falar dele e ano passado minha prima o deu de presente para minha mãe. Mas foi essa semana, perambulando pelos corredores do supermercado que me deparei com o mesmo em promoção e decidi comprar.

IMG_9449

Que coincidência maravilhosa, apesar de eu não acreditar muito no acaso. Li que ele foi escrito em 1955 e que desde então é sucesso absoluto. São pouquíssimas páginas escritas pela autora numa passagem dela por uma ilha, onde ela faz uma alusão da nossa vida à tudo que acontece numa praia.

Apesar de ainda não o ter finalizado, indico de olhos fechados. Além de possuir uma mensagem riquíssima para nós que vivemos num mundo super exigente, ele tem tudo a ver com o período de férias e o contato que nós brasileiros temos com as praias durante essa época. E o que comprova a sua absoluta grandiosidade, é que mesmo tendo sido escrito há quase setenta anos, seu conteúdo é extremamente atual e perfeito para nós mulheres que por vezes vivemos perdidas entre tantos papéis que exercemos diariamente.

Fica a dica leitoras queridas.

beijo beijo

Quem?

“Quem sou eu?

Ou quem é você que me domina quando eu desisto e perco o controle?

Quem somos nós, que convivemos debaixo do mesmo corpo, dividindo das mesmas angústias e lutando diariamente num incessante jogo baseado na mais irritante erística que não nos fará chegar a lugar nenhum?

O que o mundo nos reserva depois dessa batalha constante entre ser quem eu sou realmente e quem eu teimo em pensar que sou?

Haverá um vencedor nessa disputa de egos, de almas, de espíritos e mais outras tantas áreas desse círculo vicioso que denominam de vida?

Quem irá decidir pelo que deve partir e o que deve permanecer?

Eu?

Você?

Nós?

Acredito que o “nós” soa mais democrático, mais verdadeiro, mais duradouro.

Mas o que será de nós quando nos unirmos numa só persona e reconhecermos que não somos dois, mas apenas um só?

Um só coração, uma só mente. Uma só escolha, uma só consequência. Um só sonho, uma só conquista.

Persistirá essa luz que clareia o caminho até então desconhecido ou diante do primeiro obstáculo ela se apagará como se nunca houvesse existido?

Não sei. Você sabe? Se eu não sei, você também não sabe. Mas agora juntas, unidas na dor e na alegria de sermos quem nós somos, sobreviveremos. E mais do que isso, viveremos. Na plenitude e constância dignas de quem se descobre como pessoa inteira e capaz de seguir em frente convivendo com as mais variadas incertezas que residem dentro de si”.

IMG_5078

Sua imagem refletida no espelho, nada mais é do que você mesma tendo a chance de se conhecer enxergada de fora.

Retrospectiva 2012 aqui do blog.

E logo depois da virada de ano o WordPress me mandou a retrospectiva daqui do blog. Não comecei a usar esse servidor de blog logo no começo de 2012, mas fiquei bem feliz com o resultado. Confesso que, como já disse antes, gostaria de atingir um número maior de leitores. Não pela simples questão numérica, mas porque acredito tanto que se todos parassem e refletissem um pouco mais sobre si, além de viverem tanto de aparências e leituras sobre questões superficiais, o mundo seria um lugar muito melhor papo de miss. Claro que eu sou apenas alguém que repassa tudo o que aprende com outras pessoas, mas acho que os meus textos, justamente por serem um tanto leigos, são de mais fácil compreensão para os que não tem muito contato com esse mundo de terapias e leituras do tipo. Aliás, eu acredito tanto nisso que escolhi cursar Psicologia para entender mais sobre as pessoas, para poder começar a fazer os meus próprios questionamentos e para poder analisar as situações sob o meu ponto de vista.

Enfim, deixo com vocês um resumo do blog no ano que passou e aproveito a oportunidade para agradecer à todas que tiraram um tempo do seu dia e escreveram aqui. Andei reclamando eu sei, mas o meu desabafo serviu para que eu recebesse mais retornos de quem me lê e de quem me inspira a escrever cada vez mais.

Maristela, você anda um pouco sumida, mas deixo um muito obrigada especialmente pra ti, minha querida leitora, que sempre me surpreende com os comentários! Realmente parece que nos conhecemos!!

Ah e sobre os termos de busca eu ainda quero escrever um post exclusivo sobre o assunto. Porque vou te contar, aparece cada um!!! Pra quem não sabe, termo de busca são os termos que as pessoas digitam no Google e que fazem com que elas caiam aqui. Alguns até tem sentido com a essência do blog, mas outros….

Logo eu volto.

beijo beijo

p.s. falta um mês para começar a minha aula….ai ai ai!!!!

1 2 3 4 5

Ter sucesso não tem segredo…

…é preciso fazer o que se gosta ou aprender a gostar do que se faz. Sempre embasado em muita determinação e vontade de aprender cada vez mais.

E eu me agarro nesse texto abaixo, tão conhecido mas sempre tão inspirador, para começar a me programar mentalmente para o novo desafio da minha vida: começar uma nova faculdade.

Apesar de todos os facilitadores que me acompanharão nessa caminhada, como uma pessoa que cuida do meu filho, ausência de problemas financeiros, flexibilidade no horário de trabalho, um marido companheiro, maior maturidade, sei que encontrarei diversos obstáculos nos próximos cinco anos.

No meu processo de coaching no ano passado, tive como uma das tarefas de casa, refletir bastante sobre esse meu sonho que transformei em meta. Precisei pensar e analisar todos os lados dessa minha decisão e concluí que o que irá pesar mais será o tempo que eu vou precisar dedicar aos meus estudos e consequentemente me ausentar da convivência com o João.

Quando eu cursava Direito, sempre sonhava com o dia em que eu iria apenas trabalhar, porque achava que o tempo fora do trabalho era totalmente dedicado à outras atividades, já que a faculdade exige várias horas além das que você passa dentro da sala de aula. Claro que com o passar dos anos eu percebi que dependendo do trabalho o negócio não funciona exatamente dessa forma. Mas consciente desse fato de que entrar na faculdade automaticamente fará com que eu precise abdicar de algum tempo livre e de passar mais tempo com o João e com o Marco, sigo confiante e determinada. Como já escrevi uma vez, essa culpa que nós mães carregamos com relação à algumas escolhas que precisamos fazer ao longo da nossa vida, como mães e outros tantos papéis que exercemos, serve somente para nos envelhecer. Nada mais.

Confesso que essa condição da restrição de tempo nunca foi um fator preocupante para mim durante o meu processo de reflexão quanto à essa escolha. Sei que vou precisar organizar bem minha semana para dar conta de tudo, porque como eu disse, a faculdade não vai consumir apenas todas as manhãs (das 07:50 às 12:10) da minha semana e sim todo o tempo que eu puder dispor para estudar etc. Mas confio no meu poder de organização e no companheirismo e compreensão do meu marido e da minha família (aqui eu incluo a Santa Bia) para ter sucesso em tudo que eu fizer.

Aprendi e incorporei no ano passado a verdade de que quando queremos algo, fazemos QUALQUER coisa para conseguir. E minha querida coaching Ana Cristina Garlet teve um papel fundamental nessa compreensão. Muitas vezes ela até frisava que não estava ali para me convencer de que iniciar uma faculdade agora iria me trazer diversas mudanças, algumas não tão boas num primeiro momento, mas que o trabalho dela era me fazer pensar e refletir sobre todos os lados das minhas vontades. Porque quando escolhemos fazer ou deixar de fazer qualquer coisa, a vida por si só vem e te questiona sobre suas decisões. E o trabalho da Ana era me deixar pronta e extremamente consciente do que eu estava objetivando com essa minha meta. Quantas vezes sentimos vontade de fazer alguma coisa e por impulso ou ansiedade de se mover, agimos sem pensar? Não que seja preciso filosofar sobre cada passo que se dá, mas grandes passadas necessitam de um olhar mais apurado e de clareza sobre todos os seus aspectos, para que elas tenham mais chances de te levar ao lugar aonde você deseja chegar.

Sempre, sempre indico esse livro para quem possa estar confuso quanto à escolhas, metas e afins. Além de ser super motivador é de fácil leitura!!!

Sempre, sempre indico esse livro para quem possa estar confuso quanto à escolhas, metas e afins. Além de ser super motivador é de fácil leitura!!!

Assim, eu me mantenho firme e extremamente feliz (demais da conta) para viver tudo o que a vida tem para me oferecer e para colher todos os frutos das atitudes que eu estou tomando no dia de hoje.

Como eu sempre repito para mim mesma: “cada escolha, uma renúncia”. Porém, quando essas escolhas são resultado das mais profundas reflexões e dos mais verdadeiros desejos, essas renúncias não soam como algo de caráter exclusivamente negativo, mas como uma consequência do poder decisório que você exerceu.

Então, vamos que vamos.

beijo beijo

p.s. respondi todos os comentários deixamos ultimamente, mas descobri que nem sempre vocês recebem alguma mensagem avisando sobre a minha resposta. Então pra quem comentou, deixo o meu agradecimento e peço que vocês procurem ler o que eu lhes respondi!

Além

“Além de um motivo, existe a razão.

Além da aparência, existe o profundo.

Além do que se vê, existe o que se sente.

Além do que se demonstra, existe o que se vive.

Além do que se tem, existe o que se é.

Além do que eu escrevo, existe o que eu penso.

Além do que eu compartilho aqui, existe todo o resto”.

IMG_6608

Frases & Frases

Confesso que eu achei que fosse conseguir escrever mais durante minha estadia na praia, mas com marido operado e filho pequeno, meu tempo anda meio escasso para sanar essa minha vontade. Talvez a partir dessa semana eu consiga escrever mais, terminar alguns textos que estão no meu Rascunho, mas enquanto isso deixo com vocês algumas mensagens que se acumulam numa das minhas infinitas pastas no computador.

Todas tem um significado importante e uma lição bacana. Espero que vocês gostem.

beijo beijo

p.s. eu respondi todos os comentários deixados nos últimos dias, vocês recebem alguma mensagem com as minhas respostas?

IMG_8929

Essa eu não sei de quem é.

IMG_5676

Essa também não sei de quem é.

IMG_5567

Essa eu peguei da página da revista Vida Simples.

IMG_8937 IMG_8928 IMG_8564 IMG_8428 IMG_6615 IMG_8020 IMG_8292 IMG_8359 IMG_5414 IMG_5387 IMG_5322

Essa eu escrevi ontem.

Essa eu escrevi ontem.