E com a palavra: Ana Jácomo!

Primeiro, vim compartilhar os textos que escrevi para outros blogs essa semana. Ontem teve meu relato sobre o desfralde do João no blog “As Crianças” e hoje teve minha segunda participação no blog “Sobre a Vida”, com um texto sobre relacionamentos chamado “Era uma vez e não era uma vez”. Ambos, valem a leitura, modéstia parte!

Bem, como vocês sabem, estou praticamente com dois bebês em casa, já que o Marco operou o quadril e esta de repouso. Então, quase não tenho tempo para escrever. Mas como eu costumo dizer, juro que logo eu volto. Acreditem em mim.

Mas pra não deixá-los sem nada para ler, copiei um texto muito bom da Ana Jácomo, de quem já falei algumas vezes (no blog Delicinhas de Pera), que eu li no Blog da Gabriela Faraco.

Você merece ser feliz: amar

É fácil amar o outro na mesa de bar, quando o papo é leve, o riso é farto, e o chope é gelado.
É fácil amar o outro nas férias de verão, no churrasco de domingo, nas festas agendadas no calendário do de vez em quando.
Difícil é amar quando o outro desaba. Quando não acredita em mais nada. E entende tudo errado. E paralisa. E se vitimiza. E perde o charme. O prazo. A identidade. A coerência. O rebolado.
Difícil amar quando o outro fica cada vez mais diferente do que habitualmente ele se mostra ou mais parecido com alguém que não aceitamos que ele esteja.
Difícil é permanecer ao seu lado quando parece que todos já foram embora. Quando as cortinas se abrem e ele não vê mais ninguém na plateia. Quando o seu pedido de ajuda, verbalizado ou não, exige que a gente saia do nosso egoísmo, do nosso sossego, da nossa rigidez, do nosso faz-de-conta, para caminhar humanamente ao seu encontro.
Difícil é amar quem não está se amando.
Mas esse talvez seja, sim, o tempo em que o outro mais precisa se sentir amado. Eu não acredito na existência de botões, alavancas, recursos afins, que façam as dores mais abissais desaparecerem, nos tempos mais devastadores, por pura mágica. Mas eu acredito na fé, na vontade essencial de transformação, no gesto aliado à vontade, e, especialmente, no amor que recebemos, nas temporadas difíceis, de quem não desiste da gente.

Ana Jácomo

Gostaram?

Bom final de semana.

beijo beijo

Anúncios

Uma resposta em “E com a palavra: Ana Jácomo!

  1. Lindo texto, e verdadeiro, esse é o retrato do nosso mundo moderno, o egocentrismo, o julgar mal, o de só se lembrar do outro quando ele tá “legal”, infelizmente a grande maioria, bjoss.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s