O porquê de o segundo filho ser mais fácil de criar.

Hello segunda feira!!!!!

Hoje tem post meu lá no Delicinhas de Pera!!!

Pra quem ainda não votou em mim no Concurso que estou participando, entre AQUI e saiba como votar!!

Gente, semana passada foi corrida, final de semana foi corrido, ontem quando eu sentei pra escrever era pra Pera, então resgatei um texto que estava nos Rascunhos e decidi postá-lo hoje!! Espero que gostem!! O assunto é pras futuras ou já mamães!!

Eu sempre oscilo períodos de grande vontade de escrever. Dirigindo tenho ideias, tomando banho tenho ideias, nas aulas de Muay Thay tenho ideias, dentro da escolinha do João tenho ideias. E também tenho períodos em que realmente acho que não tem mais nada a ser dito. Num mundo aonde as informações correm numa velocidade tecnológica e as pessoas inteligentes e formadoras de opinião tem cada vez mais espaço pra expor suas opiniões, me sinto uma ameba achando que os meus textos ainda podem agradar as pessoas.

Mas enfim. Aproveito sempre os períodos em que a minha mente ferve e acumulo textos no Rascunho pra postar nos períodos de seca criativa.

Ontem e hoje foram dias em que eu escrevi bastante. E agora a pouco cuidando do João, que ficou em casa à tarde por causa de uma febrezinha, pensei em escrever aqui sobre os conselhos que ouvimos quando estamos para nos tornarmos mãe e que no fundo podem não servir pra você. Aí vão alguns deles:

– Ouvia muito durante a gravidez que se eu comesse bastante alimentos saudáveis, o meu filho quando nascesse também gostaria desse tipo de comida. Confesso que nunca fui muito fã de saladas, verduras e frutas. De uns tempos pra cá até venho colorindo mais o meu prato mas na gravidez me esforçava zero. E pasmem, mães que adoram dar pitacos, o João AMA brócolis, cenoura, couve, abobrinha, todo tipo de fruta, tomate, alimentos integrais, sucos e afins. Nunca se interessa por chocolates, sorvetes, danoninhos e alimentos que juram ter muitas fibras mas na verdade são lotados de químicas duvidosas. Rá! Ta, balas são o seu ponto fraco, por culpa minha mesmo, mas então sempre procuro dar aquelas de alga ou aquelas de ursinho, gelatinosas que pelo menos parecem ter menos besteiras que as outras.

– Também me sentia culpada por não suportar a ideia de ter que escutar aqueles CD´s de orquestra infantil, Eistein alguma coisa, Baby Music alguma coisa. Meu gosto musical é até bem selecionado mas como me mudei grávida, pra embalar as faxinas no novo apartamento eu ligava na Band mesmo, apesar de não ter um CD de pagode aqui em casa. E pasmem também! João adora música. Até dançou um Michel Teló nesse verão, afinal era impossível passar um dia na praia sem ouvir aquela música do “Ai se eu te pego…” mas ele sabe todas as cantigas infantis de cor e vira e mexe pego ele cantando sozinha pela casa. Sem querer me gabar mas até “Bob Maley” e Adele ele já sabe engembrar.

– Nunca quis dar chupeta pra ele porque nem eu e nem a minha irmã usamos e eu sinceramente, sem querer julgar as outras mães, acho muito feio criança de bico. Depois que ele nasceu e começou a chorar muito por causa do refluxo e da alergia a lactose até tentei enfiar uma chupeta nele mas já era tarde. Então ouvia que ele ia passar a chupar o dedo, o que era muito pior do que pegar um bico. E, e, e, e? Ele nunca chupou nem o bico e muito menos o dedo. Ou seja, essa lógica de dar a chupeta pra criança chupar o dedo, é muito questionável.

– Na gravidez também escutava muito que eu já tinha que procurar um bom pediatra e uma boa escola pra João. Que eu tinha que escolher bem, afinal era o futuro do meu filho que estava em jogo. A pediatra eu só fui procurar depois que ele nasceu e desde então é a mesma que atende o João até hoje. Assim como a escola e assim como a babá. Sempre confiei nas minhas escolhas e isso até hoje deu certo. Conheço mães que estão na quarta pediatra. Será que o problema são os médicos ou a própria mãe? Fica a dúvida.

– Roupa de neném deve ser sempre lavada na mão e com sabão de côco. Ta, as primeiras roupinhas até foram lavadas assim e talvez no primeiro mês eu também tenha tido esse cuidado. Mas depois? Brastemp nelas! O máximo que eu fazia era comprar o sabão Ola, que custava os óio da cara mas e só. E o que aconteceu? Nada! Nadica de nada. João é uma criança tão saudável quanto às outras.

– Nunca embale o seu bebê e não o acostume no seu colo. Quando o João tinha uns 3 meses eu escutei isso e no desespero de querer ser uma mãe segura de si, deixei ele um dia chorando simplesmente pra não dar colo. Alô?!?! Essa fase passa tão rápido! Imagina se você vai ficar se privando de ninar o seu bebê no lugar mais importante pra ele nesse mundo. Peguei no colo, embalei, chacoalhei, e o que aconteceu? Nada. Nada de novo. Agora que ele esta mais independente, o meu colo é quase uma prisão pra ele. O que ele mais quer fazer é sentar pra brincar, correr por aí e deu!

– Não deixe o bebê dormir no seu quarto, na sua cama. Acostume ele sempre no quarto dele, de luz apagada, pra ele ser um adulto mais independente. Vai dizer isso pra uma mãe cansada, que tem que levantar trezentas vezes numa noite porque o bebê esta chorando. Deixe o bebê dormir no carrinho do lado da cama nos primeiros meses, quando precisar leve ele pra sua cama e quando você achar que é a hora, acostume ele a dormir no quarto dele. Sou contra criança que dorme até grande no meio dos pais. Não estou dizendo aqui pra você criar um marmanjo literalmente empata foda. Mas não é uma delícia dormir todo mundo na mesma cama? Faça concessões. Mostre pro seu filho que você é tolerante. Se ele ficar viciado nisso, durante umas três noites insista pra ele dormir no berço/cama sozinho. Hoje o João dorme na cama dele, até pede pra ir pra lá quanto esta com sono. Todas as luzes são apagadas, eu fico lá até ele começar a fechar o olho e depois eu saio.

Deu pra entender o que eu quero dizer? Não se prenda aos conselhos dos outros. Dicas são muito bem vindas, aliás, elas são muito úteis mas não faça delas uma verdade inquestionável. Adapte-as a você. Tenha sempre em mente que o bebê tem que se adaptar a sua rotina e não o contrário. Os primeiros meses são delicados e uma certa rotina ajuda bastante. Mas depois é vida normal. Hoje o João dorme em qualquer lugar. Restaurante barulhento, festa na casa de amigos, na sala vendo um filme com a gente, na cama dele nos dias normais, na casa dos avós quando os pais querem namorar. Em viagens ele não estranha a falta de rotina, porque desde os primeiros meses carregávamos ele por aí.

Pense sempre que depois eles crescem e vivem a vida deles. Se a sua vida continuar depois que você se tornar mãe, que é apenas UM dos milhares papéis que temos, quando o seu filho não precisar mais tanto de você, você não vai precisar fazer terapia! Ta, estou dando um conselho. Mas repito que conselhos são CONSELHOS e não verdades absolutas. Como mesmo diz aquele vídeo famoso do filtro solar, os conselhos são tirados da lata de lixo, limpos, pintados e vendidos por um valor muito maior do que realmente valem.

Siga os seus instintos mamãe que no final tudo da certo.

beijo beijo

Anúncios

3 respostas em “O porquê de o segundo filho ser mais fácil de criar.

  1. Tive dois conselhos durante a gravidez que passo a frente o primeiro da minha pediatra que disse ouça todos os conselhos de vó, sogra, mae todas vao se meter mas a pediatra sou eu!! isso me deixou tranquilam ouvi todos os conselhos que entraram por um ouvido e saíram por outro e ouvia o de quem sabia de verdade. Outro foi minha tia que disse todo mundo vai querer te ensinar muita coisa e vao dar muitos conselhos, por isso nao vou dizer nada mas quando tiveres alguma duvida, seja a hora que for pode me ligar que quando precisares de ajuda ou conselhou eu ajudo!! Hoje eu falo a mesmo coisa pras minhas amigas gravidas….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s