Minhas “it women”…

EEEEE já ultrapassei os mil acessos…sim, eu comemoro! Acho isso muito legal!!

Dando uma passeada pelos blogs de moda tomei conhecimento do termo “it girls” e apesar de eu saber mais ou menos o que significa, fui buscar um conceito definido pra trazer pra vocês (principalmente pras mães como a minha, que com certeza não fazem ideia do que isso significa) e encontrei esse no site/blog “Inglês na ponta da língua”: “Assim, de forma resumida, quando em revistas de moda e coisas do gênero você lê que alguém [uma garota] é uma ‘it girl’ significa que se trata de uma garota [mulher] que possui carisma, charme, elegância, finesse, inteligência… Um ‘it girl’ cativa as pessoas ao seu redor, ela influência de modo positivo aqueles e aquelas que estão em seu raio de atuação”. Ficou mais fácil de entender, né?

Confesso que antes de ler essa conceituação, exercia um certo pré-conceito às chamadas “it girls” porque sempre digo que é muito fácil ser chique e se arrumar bem quando se tem bastante dinheiro e tempo de sobra (que é o caso da maioria) mas se está incluído o predicado “elegância” e “inteligência” ao termo, talvez eu também tenha as minhas preferidas. Parênteses. As it´s dos blogs de moda num modo geral são chamadas assim tão e somente pelo jeito que se arrumam, acredit0 que o rótulo não esteja ligado com a sua capacidade de pensamento. Não que isso seja um problema, ok? Cada qual com o seus interesses! Fecha parênteses.

Então eu decidi enumerar as minhas it “women” (que por questão de respeito e de lógica não estão mais incluídas na classificação de “girls”), que talvez não estejam inseridas nos predicados de charme ou finesse, mas com esses quem realmente se importa, quando o assunto principal é a sua inteligência e genialidade? Te interessa se Clarice Lispector era charmosa ou carismática? A mulher era uma gênia, escreveu pra cacete, que me importa se ela ela saía na rua de Chanel ou de pijamas (apesar de eu saber que quando ela saía de casa, estava sempre super elegante)?

Ei, não sou nenhuma pessoa fodástica ou invejosa das bonitonas, não hein! Mas sempre me interessaram as mais inteligentes (se se arrumarem bem, melhor ainda), as mais misteriosas, as que escrevem, as que ficam em casa numa sexta à noite lendo…

Já falei aqui que eu adoro mulheres num modo geral (não de outras maneiras, nessas só um homem me satisfaz). Adoro o jeito com que resolvemos e damos conta de tudo, a maneira como podemos ao mesmo tempo discutir questões de ordem mundial e a decoração da xícara do cafezinho…essas coisas de mulher…

Desde pequena algumas mulheres exercem um verdadeira fascínio pra mim. Cada uma delas fez parte da minha vida em momentos diferentes mas eu sempre lembro delas. Algumas me encantam mais, outras menos, algumas eu conheço, outras até já morreram. Umas me atraem pelo modo como se comportam, outras por sua voz, outras por suas palavras…

Pra ficar melhor de vocês entenderem, vou contar sobre algumas delas.

Clarice Lispector – já que mencionei ela ali em cima, vou começar por ela. Não sei quando eu tomei conhecimento do trabalho de Clarice. Não sei se na escola, não sei se na vida, só sei que alguma coisa nela sempre me chamou a atenção. Não estou falando aqui somente da sua escrita (e não vale quem só conhece suas frases em aplicativos das redes sociais), que é genial, apesar de ser difícil de entender muitas vezes, mas da pessoa dela em si. Clarice deu pouquíssimas entrevistas durante sua vida, porque ela era, o que eu chamo de, artista. Artista não precisa ser simpático, artista não precisa ser normal, simplesmente porque são artistas! Mas existem diversas biografias ao seu respeito e a sua história é muito legal. Devo ter uns 10 livros, entre livros que ela escreveu (não tenho nem metade dos que existem) e livros sobre ela. Dois são super grossos, com fotos e com a sua história. Tem um que são somente as cartas que Clarice trocava com sua irmã durante o tempo que morou fora do Brasil (seu marido era embaixador). Fui na exposição que teve sobre ela no Museu da Língua Portuguesa. Não preciso nem dizer que quase chorei quando mergulhei lá dentro, depoimentos, fotos, trechos de livro impressos em telas imensas….simplesmente surreal. E também assisti a peça intitulada “Simplesmente eu, Clarice Lispector”, onde Beth Lago encena um monólogo com trechos dos livros mais significantes da autora. Pra ir assistir essa peça, deixei o João, que tinha poucos meses, com a minha irmã sozinha em casa. Quando soube que ela viria pro Floripa pirei! Não queria nem saber, comprei dois lugares na primeira fileira e depois deixei pra pensar em quem iria comigo e quem ficaria com a cria. Aconteceu do marido ir viajar bem nesse dia e como minha mãe queria ir comigo, a didi aguentou o João chorando por quase uma hora inteira (ele ainda mamava no peito). Mas o que eu não faço por Clarice? “Que mistérios tem Clarice?” (música de Caetano Veloso). Vira e mexe ainda penso em botar o nome da minha filha de Clarice…

Vou ficar por aqui se não o texto fica muito longo. Outro dia escrevo sobre as outras mulheres da minha vida (vou falar sobre as que me rodeiam também).

E pensem quem são as “it women” de vocês! Se puderem escrevam aqui pra mim!

beijo beijo e boa semana pra todo mundo.

Anúncios

5 respostas em “Minhas “it women”…

  1. Uma mulher que admirei desde a infância, foi Cecília Meireles, vcs tem que ler a biografia dessa super mulher, era bonita, não glamourosa, chique, sofisticada (não no modo que a maioria pensa ser o certo) mas pela sua simplicidade, força, inteligência (De gênio mesmo) perdeu os pais antes dos três anos de idade e na solidão e silêncio (como ela própria descreve) conseguiu passar com suas palavras sábias e sinceras muita lição vida. Vou por um dos muitos poemas que essa grande mulher criou.

    NEM TUDO É FÁCIL

    É difícil fazer alguém feliz, assim como é fácil fazer triste.
    É difícil dizer eu te amo, assim como é fácil não dizer nada
    É difícil valorizar um amor, assim como é fácil perdê-lo para sempre.
    É difícil agradecer pelo dia de hoje, assim como é fácil viver mais um dia.
    É difícil enxergar o que a vida traz de bom, assim como é fácil fechar os olhos e atravessar a rua.
    É difícil se convencer de que se é feliz, assim como é fácil achar que sempre falta algo.
    É difícil fazer alguém sorrir, assim como é fácil fazer chorar.
    É difícil colocar-se no lugar de alguém, assim como é fácil olhar para o próprio umbigo.
    Se você errou, peça desculpas…
    É difícil pedir perdão? Mas quem disse que é fácil ser perdoado?
    Se alguém errou com você, perdoa-o…
    É difícil perdoar? Mas quem disse que é fácil se arrepender?
    Se você sente algo, diga…
    É difícil se abrir? Mas quem disse que é fácil encontrar
    alguém que queira escutar?
    Se alguém reclama de você, ouça…
    É difícil ouvir certas coisas? Mas quem disse que é fácil ouvir você?
    Se alguém te ama, ame-o…
    É difícil entregar-se? Mas quem disse que é fácil ser feliz?
    Nem tudo é fácil na vida…Mas, com certeza, nada é impossível
    Precisamos acreditar, ter fé e lutar
    para que não apenas sonhemos, Mas também tornemos todos esses desejos,
    realidade!!!

    • Realmente é difícil perdoar alguem, no qual, cuja pessoa a ser perdoado, vive em um mundo fechado ou, simplesmente dizendo, coração fechado, sentimento dilacerado, porquê não consegui ter um perdão de uma pessoa em que tanto implora por dentro de si. As palavras machucam, sei, entretanto, entrar na vida do cidadão e, depois incinerar todos os momentos bons que ele e/ou vice-versa tiveram, jogando as cinzas num ralo? Isso é pior que um punhal cravado no coração de um homem insípio numa relação verdadeira.
      Não esperava encontrar sua existência no mundo online!

  2. ah! claro que não vale família, senão colocaria minha mãe, principalmente minha avó (minha heroína, que me fez amar a boa leitura) e agora minha filhota, a biografia da Cecília Meireles, assim como seus poemas é mudança na vida, na alma de quem realmente é humano, bjos, um ótimo começo de semana a todos e mais amor no coração humano.

  3. O engraçado é que estava procurando um assunto no google e acabei caindo neste lindo site, no qual são verícitas as informações e sentimentos. Iria comentar à respeito de uma mulher que admiro muito e tenho um sentimento imenso e maravilhoso, porém, ela já mostrou a vc o quanto ela adora escrever e ser inteligente. Sobre o meu comentário, fica o dela, a minha “it women”

  4. Deixei um comentário, informando como eu achei este blog e por coincidência a “t women” eu achei aqui, deixando-a comentários para vc,Juliana. Quem diria que encontraria Maristela aqui!
    Adorei, seus textos e espero que não ignore meus comentários, por causa do meu passado com sua fã!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s