Devaneios de uma mente corretamente insana.

“De repente alguma coisa mudou dentro dela. Mudou ou será que somente resolveu dar um último suspiro antes da morte definitiva?  E foi tão de repente que ela nem conseguiu ver da onde foi que veio. Ou porque veio. Ou como veio. Ela só sabe que veio e veio com força. Às vezes, ela pensa que a coisa finalmente a deixou, e parou de bagunçar as suas ideias que há tempos se enfileiravam bonitinhas na prateleira logo acima dos desejos. Mas não, num pequeno movimento involuntário, lá esta ela novamente, a  cega-la e a joga-la contra a parede. Ei, pensou ela, mas questionar o que? Esta tudo tão certo, tão claro e tão sereno. Serena…ela nunca soube viver assim. Mas a coisa dessa vez é séria. Será? Secreta e absurdamente perigosa. E ao mesmo tempo que ela tenta se afastar, enfia um pouco mais o dedo no pote do proibido. Meu Deus. O que se faz agora? Nada. Nada. Nada. Morra de agonia mocinha, guarde essa angústia do desconhecido somente para si, penteie os cabelos e se jogue no tempo que talvez ele dê conta de desmanchar esse emaranhado de pensamentos desajuizados. Ah o tempo…”

Texto antigo que eu achei por aqui…

A Thayse estava viajando mas ainda essa semana tem post meu lá no Delicinhas de Pera!!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s