Juliana indica o filme “A árvore”.

Hello povo. Estou escrevendo direto da bicicleta da academia!! Não, eu não sou nerd! Só porque ontem fiz esforço demais,  to com uma puta dor nas costas e então to de castigo aqui na bicicleta! O que me deixa MEGA entediada! Já “li” 2 revistas, dei uma olhada no meu livro e lembrei que o iPad tava na bolsa! Rá…! Como ontem não postei, hoje também não vou ter tempo e já tinha esse post pronto, resolvi aparecer po aqui!

Espero que gostem da dica….

Não, não vou falar do filme “A árvore da vida” que apesar de ter toda uma conotação por detrás de tantas imagens e quase nenhuma fala, não me agradou. Fui ver esse filme no cinema sozinha e por 138 minutos só tive vontade de ir embora. Aliás, MUITA gente fez isso. Várias vezes eu queria me levantar, até dei umas risadas porque todo o cinema estava perplexo com um filme tão fora do comum. Com certeza é um filme que divide opiniões mas os que o defendem que me perdoem, eu não gostei nem um pouco. Mas enfim, vim falar de um outro filme, “A árvore”.

Ando gostando muito dos filmes “não tão comerciais”. Aqueles sem grandes produções mas com um contexto todo especial. Geralmente são dramas que além de me fazerem chorar de soluçar também me fazem parar pra repensar os meus conceitos de prioridades. Com esse filme aconteceu um pouco disso. Cheguei na locadora e nada me chamou muito a atenção (não gosto muito de comédias, não sinto medo nos de terror, não suporto filme de ficcção e os bons de suspense deixo pra assistir com o maridex). Perguntei então pra atendente e ela me mostrou esse filme, que era um lançamento. Peguei, assisti e adorei! Logo no começo o pai de Simone morre (calma que isso está escrito no resumo do filme, então não estraguei nenhuma surpresa) e isso me deixou muito triste. Porque aparentemente ele era um cara bacana, daqueles que cuida da sua esposa e de toda sua família, trabalhador, pai presente. A partir daí a vida de todo mundo muda e eles todos vão se redescobrindo sem a figura paterna. Um filme muito bonito! Cheio de imagens maravilhosas e aprendizados de vida.

Como hoje eu sou mãe e futura esposa, sofri junto com Dawn (a mulher do falecido), porque ela não teve muito tempo pra sofrer a falta de seu marido, afinal ela tinha 4 filhos pra cuidar. Apesar de as crianças cobrarem dela uma reação, ela precisava de um momento pra se entregar a dor de ter perdido o amor da sua vida. Deve ser difícil essa sensação, de descobrir que a vida continua, apesar do buraco que há dentro de você.

Uma das minhas partes favoritas do filme é quando está Simone (a filha fofa do casal) e uma amiguinha da escola e essa última pergunta pra Simone, que acabou de perder seu pai, o porque de ela não estar triste. E Simone responde que você precisa escolher ser triste ou feliz, e ela escolheu ser feliz. Chocante né? Ela deve ter uns 6 anos no filme.

Bom, fica a dica pra quem gosta desse tipo de filme mas tem um pré-conceito com capas não tão bonitas!

Resumo do filme: Em uma pequena aldeia na Austrália, um casal vive com seus quatro filhos. Logo no início da trama, uma tragédia: o pai morre bem diante da filha menor, Simone. Em meio à depressão que se segue, Simone consegue apoio numa fuga para enganar a tristeza: ela passa a acreditar que o espírito de seu pai encarnou na enorme figueira ao lado de sua casa. Porém, a vida precisa seguir em frente, e Simone precisa crescer.

Assista aqui o trailer! Lá no finalzinho esta a parte que eu falei do que a menina falou.

Acho que amanhã apareço de novo….

beijo beijo

Anúncios

Uma resposta em “Juliana indica o filme “A árvore”.

  1. Pingback: Nós somos as escolhas que fazemos | Juliana Baron Pinheiro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s